A importância de ser (Herr)nesto. E Frau Neves.

Cá estou eu na minha primeira semana de Baviera. Só dirndls* (lê-se “dêndel”) e lederhosens dum lado pro outro. Tudo jolly-jolly com mais ou menos cerveja no bucho. Hordas de gente com fatinhos típicos no metro (os tais dendls e cenas) a encherem tudo, só para irem beber cerveja a um sítio diferente. Um Senhor de Matosinhos com esteróides. Enfim.

E eu a adaptar-me às vicissitudes de habitar esta terra bávara. À procura de sal grosso no supermercado e só há sal de mesa. Farinha com fermento: desconhecem a existência por completo. A fazer degustações de leite e água… E só à terceira tentativa é que descobrimos uma água que soubesse um bocado melhor que a da torneira (percebo porque é que há um jarro com filtro de água em casa!). A somar a isto o facto de aqui já ser inverno mesmo (pra nós, que pra eles 13º ainda é quentinho) com frio e chuva e tudo. E as minhas duas caixas de roupa e sapatos de inverno que não chegam!

Eu a semana toda a checar o tracking das encomendas na net. E quinta-feira eis que uma já está em distribuição! Alegremo-nos irmãos! Coração a palpitar a cada carrinha da chronopost que passa. A espreitar à janela como uma beata devota à espera que me toquem à campainha. E nada. A manhã toda. NADA. NICHTS. Saímos pra ir ao mercado de produtores aqui do sítio, comprar os costumeiros schwein** e bratwurst*** e quando chego a casa e volto a checar o estado da encomenda, tenho um simpático e-mail da chronopost alemã, em alemão (que sorte que falo a língua… malandros!) a dizer que a morada não foi encontrada e pra confirmar a morada em menos de 24 horas se não puf! Encomenda recambiada. E eu em pânico, a pensar no casaco novo por estrear, apertadinho dentro duma caixa de cartão a ser mandado de volta aqueles quilómetros todos. Na minha roupinha comprimida sem respirar, a aguentar mais este tormento. E a perguntar-me por que raio é que não deram com a morada…

[Ora, quem conhece a incrível peça de Oscar Wilde, A importância de ser Ernesto, [SPOILER ALERT] conhece as agruras por que passa a personagem Jack/Ernesto para casar com a sua amada Gwendolen. E como toda a empreitada só pode ter sucesso se ele conseguir provar que o Ernesto que inventou é, afinal, a sua verdadeira identidade, que ele nasceu Ernesto (e no berço do Ernesto certo) e Ernesto é o seu nome. Quem ficou confuso que leia a peça, que são minutos bem empregues! (Também recomendo o filme com o Rupert Grint e o Colin Firth).]

Mas adiante. Para a vida correr bem na Baviera e, especialmente, para que a nossa correspondência e encomendas sejam entregues no sítio certo há uma coisa fundamental a fazer. Mal muda de casa, o novo inquilino deve proceder à identificação da sua campainha e caixa de correio. O inquilino deve munir-se de uma etiqueta autocolante ou plastificada (consoante queira colocar a identificação dentro ou fora do receptáculo) do tamanho exacto da área disponível para identificação e identificar a sua campainha e caixa do correio com o seu nome. O andar é perfeitamente insignificante. Não há qualquer identificação do andar!! Eu não posso escrever na minha morada Rua X, 1.º andar frente porque quem me trouxer correspondência ou o que quer que seja não vai fazer a mínima ideia ao olhar para as campainhas qual é a campainha do 1.º frente ou quem é que lá mora. Eu tenho que identificar tudo com o meu nome e títulos. (Todos os títulos académicos alemães devem ser indicados na campainha da porta sob pena de prescreverem). Juro!

E, portanto, se na minha campainha estiver escrito Herr Nesto ninguém vai tocar lá à espera que encontre outra pessoa que não o Sr. Nesto! Mesmo que quem lá esteja seja uma Frau Neves.

Lição da semana: a importância de ser Frau Neves. E de informar o mundo devidamente que habita um andar numa qualquer rua de Munique.

 

*dirndl = vestido fofo e com efeito push-up usado pelas habitantes locais e por quem se quer disfarçar de Oktoberfest.

**schwein = porco. Principal alimento do bávaro. Desce pela garganta do bávaro num escorrega de cerveja até ao  estômago onde o espera mais cerveja.

***Bratwurst = salsicha feita de carne de vitela, vaca e/ou porco. Consumida em toda a Alemanha. Considerações mais profundas sobre a bratwurst apenas para quando tiver consumido espécimes suficientes.