A Saga do Ski. Episódio IV. Uma nova esperança.

Um novo dia se inicia. No último episódio contei-vos o drama da minha luta contra a encosta e o resultado. Uma semana depois penso que se calhar não devia ter exagerado tanto porque agora tenho de transformar este episódio num comeback incrível, uma coisa ao nível de, sei lá, quase todos os combates do Rocky,…

Ler Mais

A saga do ski. Episódio III, a vingança dos skiths.

Sim, eu sei… que tudo são recordações… (cfr. Vitor Espadinha) Não, o que eu queria dizer é: sim, eu sei… este blog anda mais parado que a VCI em hora de ponta. Histórias por acabar, outras que ainda nem começaram (de que vocês não fazem ideia mas eu faço e sei que as estou a…

Ler Mais

Who let the dogs (e os cavalos de madeira) out ?

ATENÇÃO: Este post vai falar de homens vestidos de cão em São Francisco e de meninas que correm com cavalos de madeira pela Finlândia. Comecemos pelos States. São Francisco: ponte Golden Gate, Harvey Milk, direitos LGBTQ, tostas de abacate, Silicon Valley. É o que me vem à cabeça quando penso em São Francisco. E a…

Ler Mais

DELTA, SAGRES & BENFICA.

Eu adoro o Alentejo. Mas aos meus olhos o Alentejo tem três problemas: Há muito Benfica. E eu sou da safra de 87, abençoada por aquele Maio de Viena. Da camisola Revigrés de Baía, Paulinho e muita Paciência. Das memórias de Superior Norte e Arquibancada. De noites molhadas de chuva e regadas de golos (como…

Ler Mais

Joana vai à neve. O sku. (ii)

Eu acreditava que a cena das pernas era temporária… Que durante a noite, milagrosamente, as minhas células se unissem como num anúncio de medicamento e juntas combatessem as pisaduras e regenerassem as minhas canelas. Isso não aconteceu. Quando calcei as botas, mal podia andar. E quando partilhava a minha dor, toda a gente dizia, a…

Ler Mais

Joana vai à neve. O sku.

Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2019. A noite era fria e cheia de horrores. Quem me dera! A noite era muuuito quente e eu não conseguia pregar olho. Presa numa quinta em Griesenau, lutava contra o edredão/cobertor/lençol. Uma peça polivalente que provavelmente funcionava melhor quando os alemães não tinham telhado nas casas. Não funciona, DE…

Ler Mais

Joana vai à neve: o início.

Tudo começou na cave do Ken. Bem, começou um bocado antes. No início de Outubro, o J., que me tinha recomendado o curso de ski, enviou um e-mail ao Ken. O Ken respondeu com muitos e-mails sobre como adicionar o Ken aos contactos para os e-mails do Ken não irem parar ao spam. Depois mais…

Ler Mais

The nutcracker’s oath/O juramento do quebra-nozes

Quando trabalhas com pessoas chamadas “Frey”, sais do escritório e parece que estás do outro lado da muralha, só neve e sem vivalma e vives num sítio onde the night is dark and full of bikers, dá-te pra isto: The night gathers and now my watch begins. It shall not end until my death. I shall take …

Ler Mais

“Ich bin (k)ein Berliner”. Parte I.

Quando John F. Kennedy disse “Ich bin ein Berliner” ele disse também “Eu sou uma bola de berlim”*. E é isto que importa. Quem é que quer saber do muro? E portanto, com este mote planeei uma salivante viagem à capital do reino com o único objectivo de degustar bolas de Berlim até ficar com dores…

Ler Mais